Los Roques | Alucci Travel
04/09/2013 - por Redação voltar

Los Roques


Por Andrea Faria Ziegelmeyer
 

Comprei uma pipa e uma prancha para praticar Kitesurf antes mesmo de ter feito se quer uma aula. Queria ir para algum lugar onde eu pudesse ficar uma semana aprendendo e com isso avançar no novo esporte. Mas teria que ser um lugar de vento constante, mar tranquilo e de preferência com Sol. Pesquisamos praias pelo norte do Brasil e fomos além para saber quais seriam os melhores lugares para a prática do Kitesurf; surgiu a idéia de Los Roques. Voaríamos de São Paulo até Caracas e seguiríamos no dia seguinte em um avião pequeno para Los Roques. E alí decidimos ficar por dez dias, em um arquipélago indescritível formado por cerca de 42 ilhotas intercaladas por 300 bancos de areia e uma água cristalina.
 


Los Roques

 

Julho foi o mês da nossa viagem. Levamos uma GoPro e ao depararmos com o arquipélago visto do alto no nosso “teco-teco” já começamos a filmar aquele cenário exuberante.

Pousamos em Gran Roque, a ilha principal onde estão os hotéis e moradores da região. O aeroporto é nada além de uma pista e pagamos uma taxa de permanência em Los Roques. Do “aeroporto” fomos caminhando até nossa pousada: a Pousada Caracol. Existem duas Posadas Caracol: uma que é de frente para o mar ( a que escolhemos) e outra que é mais próxima a igreja no centro da ilha. Todas as pousadas em Gran Roque são pequenas, sem muito luxo e muito bem localizadas - considerando que dá para concluir uma volta na parte construída da ilha em cerca de 15 minutos.

 


Centro de Gran Roque 

 

A Pousada Caracol, é uma casa pequena com apenas quatro quartos. Voltávamos antes do entardecer e éramos recebidos com um aperitivo e um coquetel que, para mim, geralmente era uma caipirinha de limão. Ficávamos no terraço no andar de cima da pousada observando a chegada dos pescadores.
Na parte de fora, sobre a areia e com o mar logo a frente, ficam as mesas onde é servido um jantar delicioso. Geralmente são os peixes fresquinhos pescados no mesmo dia e seguido de uma sobremesa daquelas... Após o jantar, o programa é caminhar pela praia à procura de uma boa música e uma “cerveza solera”.

 


terraço pousada Caracol

 

Nossa pousada, como várias outras, tinha um serviço de lancha diária para deixar-nos nas ilhas que queriamos conhecer. Com um guarda sol, cadeiras e um cooler com sanduíches e bebidas variadas, ficávamos lá até cansar. Aí depois eles nos buscavam na hora em que haviamos combinado. Na maioria das vezes, escolhíamos nos instalar em Franciskys (Abajo Francisky) onde fazíamos nossas aulas de Kitesurf com um casal de moradores da ilha. Eles eram extremamente simpáticos e nos deixavam a vontade para entrar em sua casa para fugirmos do calor.

Uma coisa que fizemos também, foi fugir da tumultuada escola de esportes aquáticos Play em Gran Roque. Acho que fizemos bem.

 


Praia Abajo Fransisky

 


Casa do Elia (professor e morador de Fransisky)

 


Dentro da casa do casal morador de Fransisky

 


Aula de Kitesurf

 

Tags

América do Sul, Venezuela,

Adicione esse post aos seus favoritos
 INDIQUE ESTE POST PARA UM AMIGO
 Quero fazer essa viagem
FECHAR


Quer fazer esta viagem?

O Alucci Travel trabalha para que você consiga montar a sua viagem do seu jeito e ao seu verdadeiro estilo. Entre em contato conosco para junto com as melhores agências de viagem, montarmos a sua.

Nome

Email

Telefone

Observação

BUSCA
NEWSLETTER
Cadastre seu email e receba novidades.